Header Ads

Narrativa da BLOSTA sobre Bebianno cai por terra com vídeo de Bolsonaro

A demissão de Bebianno já havia sido anunciada na sexta-feira. O presidente decidiu que era mais sensato apoiar seu filho mimado e ficou contra o próprio ministro, apesar de não haver contra ele nada realmente sério. O escândalo dos laranjas do PSL pode, inclusive, nem ter nada a ver com Bebianno, uma vez que ele era presidente do partido apenas porque o próprio Bolsonaro solicitou que fosse. Mas seja como for, chegou segunda-feira e a exoneração não foi publicada no DOU, o que é no mínimo estranho, já que o ministro havia sido humilhado tanto pelo filho do presidente quanto por ele próprio.

Isso, contudo, não é o foco aqui. Analisar as verdadeiras motivações de Jair ao demitir Bebianno seria um exercício fútil. O que já sabemos é suficiente, e sabemos que houve algo de muito suspeito tanto na demissão quanto na demora para efetuá-la. Talvez tenha algo a ver com o fato de Bebianno ter ameaçado botar a boca no mundo em comentários feitos no final de semana. 


O tema aqui é o seguinte: a narrativa vendida pelo blogosfera estatal (a BLOSTA) era a de que Jair e Carlos teriam sido traídos pelo ministro, que supostamente vazava informações para a imprensa. O ministro também pode ser considerado suspeito no caso dos laranjas, embora não haja qualquer acusação contra ele. De toda forma, ficou cravado em todos os blogs governistas a ideia de que o que Carlos e Jair fizeram foi um grade acerto, uma vez que estariam tirando do Planalto um homem sujo. A blogosfera se encarregou de terminar o serviço e assassinou a reputação do ministro - não que ele necessariamente tenha alguma reputação a zelar.

Eis então que Bolsonaro, após demiti-lo, grava um vídeo no qual rasga elogios. Em postura visivelmente desconfortável, o presidente enaltece o trabalho de Bebianno, reconhece seus supostos grandes feitos durante a campanha - o ministro havia sido o coordenador da campanha de Jair -, e lhe deseja sucesso em sua jornada fora do governo. Veja a cena dantesca:


Legal, o presidente leu um texto. Nem decorado foi. Mas é de se estranhar tudo isso. Se Bebianno é o que dizem que é, se ele mereceu ser exonerado por ser um traidor, e se acima de tudo ele passou o fim de semana inteiro fazendo insinuações sobre o presidente e sobre o governo, alegando até que poderia derrubá-lo, este vídeo claramente veio para tentar jogar panos quentes. Teriam eles feito algum acordo para evitar uma saída dramática? A julgar pela enorme demora na demissão do ministro, é bem provável.

Se somarmos este vídeo ao fato de o presidente ter oferecido para Bebianno uma embaixada no exterior, o que é claramente uma forma de calá-lo, fica evidente que a narrativa da BLOSTA foi uma furada. O próprio chefe dos blogueiros os sacaneou com estes comentários. E ainda mostrou ter o rabo preso. 

Ainda sobre o escândalo dos laranjas no PSL, é bom lembrar: Bebianno só foi presidente do partido durante a campanha porque o próprio Bolsonaro pediu.
Tecnologia do Blogger.