Header Ads

Como lutar contra a censura se você só faz merda?

A direita sofreu pesadas censuras nas redes sociais nestes últimos dois anos. Eu mesmo fui vítima disso no ano passado, quando derrubaram a página do Jornalivre (e todas as outras que eu tinha) sob a alegação de eu ser produtor de fake news. Em meu caso, nunca conseguiram provar absolutamente nada, nem mesmo uma notícia falsa que eu tenha publicado foi mencionada em qualquer uma das matérias de jornal da época. Quem quiser voltar no tempo e pesquisar, vai perceber que a menção é sempre feita de modo genérico, sem dizer exatamente quais mentiras escrevi. 

Não fui o único. Diversas pessoas passaram pela mesma situação, inclusive recentemente o deputado Paulo Eduardo Martins. O meu caso só é mais marcante porque a perseguição foi claramente direcionada contra a minha pessoa, tendo atingido até amigos e parentes que nada tinham a ver com política. 

Quando caí, fui deixado para trás, a vida seguiu para todo o restante. Meus "aliados" não me ajudaram em nada, na realidade até esqueceram que eu existia, com exceção de uma pessoa por quem tenho grande estima, que foi Eduardo Bisotto. Mas tudo isso é do jogo. Na política não se costuma fazer amigos para a vida toda. Cada um está defendendo seu peixe.

A luta contra a censura se iniciou nesta época, surgiram pessoas interessadas em combater esse tipo de prática. Pelo menos serviu para que todos abrissem os olhos ao óbvio ululante: nós sempre seremos retaliados por termos derrubado o governo petista. Assim mesmo, há dias em que fico verdadeiramente incrédulo com a forma como as coisas desandam rapidamente.

No artigo publicado anteriormente abordei a questão da saída de Jean Wyllys da política e do país. Falei a respeito dos teóricos conspiracionistas - e oportunistas - que se aproveitaram do caso para inventar uma mentira: Jean Wyllys é o mandante do atentado contra Jair Bolsonaro e por isso ele pretende fugir do país. Eles também alegam, categoricamente, que o deputado estaria mentindo sobre as ameaças que diz ter sofrido.


Sim, é isso mesmo. Para quem não viu talvez agora seja tarde, mas Regina Vilela, que se diz jornalista e que foi candidata pelo PSL do Ceará na eleição passada, publicou um longo vídeo no qual acusou Jean Wyllys de ser o mandante do crime. Mais do que isso, ela mentiu literalmente em todo o vídeo, chegando até a dizer que os deputados desta legislatura não teriam mais imunidade, o que é falso. Ela tirou o vídeo do ar após ele ter sido assistido centenas de milhares de vezes.

O pior nem é isso. Que uma pessoa tenha o despudor de inventar mentiras do tipo não é surpreendente. O que surpreende é que a mentira colou bem facilmente. Pelo menos seis pessoas que conheço me enviaram este vídeo hoje, perguntando se era real - o que indica que elas acreditaram na possibilidade de o vídeo ser verdadeiro. Nas redes sociais, diversas postagens a respeito, repercutindo a mentira. O mesmo aconteceu em blogs, todos eles de direita, mas de uma ala bem específica da direita: os neoconservadores e intervencionistas.

Marcelo Reis, do canal Revoltados On-Line, fez o mesmo. Divulgou a mentira e ainda acrescentou sua loucura pessoal ao caso, dizendo que não só Jean Wyllys teria mandado matar Bolsonaro, mas que ele o teria feito em conluio com Alexandre Frota, com quem também ia para casas de swing juntamente de Adélio Bispo. Em que nível a coisa chegou?

Sobre as ameaças contra Jean Wyllys, vale ressaltar, ele aparentemente comprovou. Segundo matéria publicada hoje mesmo pelo jornal O Globo, a Polícia Federal está investigando as ameaças e elas parecem ser bem sérias. Há até e-mails, enviados com IP do exterior - provavelmente mascarado, é claro - em que os autores demonstram saber detalhes sobre a vida pessoal do deputado e sua família, incluindo até mesmo ameaças diretas contra sua mãe. Ou seja, como mencionei anteriormente, não parece ser brincadeira. 

Agora eu questiono? Como é possível sermos respeitados na luta contra a censura, nos identificando como vítimas dela por sermos de direita, sendo que dentro do "nosso" espectro político tem gente de tão baixo nível? 

Estas pessoas estão prestando um desserviço enorme a todos nós, ao governo que elegeram e até mesmo à humanidade como um todo. Cada vez que algum desses vermes cria essas teorias mentirosas para atacar a esquerda, nós perdemos crédito diante das pessoas que não estão envolvidas em política, mas que acompanham o assunto. Sempre que algum babaca desse tipo aparece com alguma notícia falsa, especialmente sobre algo tão sério, quem se diz censurado pela mídia se torna uma piada. Estas pessoas precisam ser execradas e isoladas do mundo o mais depressa possível, elas prestam um favor aos nossos adversários.

Não teremos moral para atacar nossos rivais de esquerda se não tratarmos também como rivais esses porcos da direita neoconservadora.



Tecnologia do Blogger.