Header Ads

Narrativa de que prisão de Lula o fortalece eleitoralmente é falsa até o limite

Tem circulado em muitos núcleos, inclusive alguns da direita, a narrativa de que a prisão de Lula o fortaleceria política e eleitoralmente. Esta narrativa é falsa até o limite, além de ter sido provavelmente forjada dentro dos próprios movimentos esquerdistas.


A afirmação é a de que Lula preso reforçaria a ideia de ele ser um "preso político". Mas quem realmente considera ou leva isso a sério se não os próprios petistas e seus aliados ou apoiadores? Ninguém. A população, de modo geral, não só quer ver Lula preso como acha que isso já até deveria ter ocorrido há bastante tempo.

Nas ruas ou nas redes sociais o apoio massivo está na direção de que o petista pare atrás das grades. Milhares foram às ruas ainda esta semana para pressionar o STF a não conceder o habeas corpus para o ex-presidente. Essa movimentação ocorre desde 2013 e é de conhecimento geral que todos aqueles que foram para as ruas em sentido contrário são, sem exceção, militantes petistas, até mesmo pagos em alguns casos para estarem lá.

Há também quem diga que um eventual uso de algemas, no caso da resistência à prisão, resultaria em tornar Lula um "mártir". Tudo besteira. Nada disso é efetivo para convencer quem quer Lula na prisão. Só os que o querem solto é que podem engolir esta versão dos fatos, e nisso nada se perde. Quem já apoia Lula vai continuar apoiando e vice-versa.

Além disso, em sentido eleitoral, não faz o menor sentido afirmar que isso o fortalece. Lula sequer poderá ser candidato se as leis forem respeitadas. No momento, só pela condenação em segunda instância ele já está inelegível.

Ainda existem muitos direitistas que por distração ou leiguice caem nessa narrativa, mas ela está absolutamente fora dos fatos.


Tecnologia do Blogger.