Header Ads

Militantes pró-Hillary contra a moradora de rua: o fim de qualquer discussão sobre o extremismo da esquerda

Caso você seja um desses tolos que acredita cegamente que a esquerda americana é 'muito diferente' da nossa, ou se você é um desses manés que grita "Fora comunistas" e acha que Hillary Clinton é boa opção, sugiro que assista o vídeo abaixo:


No vídeo, você vê militantes pró-Hillary agindo feito um bando de animais e atacando uma moradora de rua. O motivo? Ela 'ousou' defender Donald Trump, se recusando a deixar que os militantes vandalizassem a estrela com o nome do candidato. Foi só isso. 

É nessas horas que você percebe que há, sim, muito mais semelhanças do que diferenças entre os 'justiceiros sociais' daqui e os de lá. É nesse momento que você pode perceber como há, de fato, uma mesma veia que une os extremistas. É um traço comportamental da esquerda internacional esse tipo de coisa. Quando um negro, um pobre, um gay ou uma mulher (as chamadas minorias) 'ousa' ficar entre os trogloditas e o poder, é dessa forma que são tratados, seja no Brasil, na França, nos EUA ou onde quer que seja.

Talvez isso abra seus olhos e o faça perceber que lidamos com uma milícia perigosa, não apenas com 'pessoas inocentes e equivocadas'.
Tecnologia do Blogger.