Header Ads

A "filósofa" feminista abandona debate com Kim Kataguiri e agora ninguém mais precisa comprar seu livro

Márcia Tiburi é, até o momento, uma das figuras mais arrogantes já produzidas pelo movimento feminista brasileiro. Em um programa da rádio Guaíba, no qual se comentava o julgamento da apelação de Lula no TRF-4, a "filósofa" participava com sua boçalidade costumeira quando Kim Kataguiri chega ao local, então ela repentinamente surta, pega suas coisas e diz que vai embora dali porque não conversa com "gente indecente" e que tem medo.

Um showzinho para agradar as manas, obviamente. Mesmo assim, veja o vídeo:


Note que já no início do vídeo, quando fala do desembargador, a feminista ridícula se mostra uma pessoa um tanto eivada de ódio por quem ousa apresentar uma posição distinta da sua. Mas, no caso, nada é muito surpreendente. Tiburi é a mesma figura que aparece em outro vídeo bem mais grotesco:


Esta figura odiosa da extrema-esquerda brasileira é a autora de um livro intitulado "Como dialogar com fascistas". Na linguagem esquerdista psicótica, fascista é definido como 'aquele que discorda', não tem nada a ver com o regime de Mussolini. 

O lado bom desta cena vergonhosa na rádio Guaíba é que agora ninguém mais precisa comprar seu livro. Qualquer esquerdista pode aprender, ali, que sempre que aparecer um jovem japonês de cabelo estranhamente bagunçado, ou seja, um "fascista", basta juntar suas coisas e sair correndo.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.